sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Revista ABADÁ Times - Atualização



O site da ABADÁTIMES, revista da ABADÁ desenvolvida nos Estados Unidos, foi atualizado, trazendo novas matérias e novo conteúdo. Confira. Para quem não conhece, foi feito um post sobre a revista AQUI.
www.abadatimes.com

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Evento da Abadá-Capoeira em Caxias do Sul - RS


 Click na imagem para ampliar
Acontecerá nos dias 30 e 31 de Outubro o 1º Festival de Músicas e 4º Encontro Nacional, Batizado e Troca de Cordas de Caxias do Sul - RS com a presença de convidades especiais e muita capoeira para a galera!
Desejo muita sorte e um bonito evento para todos os capoeiristas da Abadá em Caxias do Sul.
Organização: Graduados Falcão, Fratura e Frank
Supervisão: Professor Sorridente

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Zumbimba 2009 - informativo 3


A partir de agora a confirmação de presença para o Zumbimba 2009 não será mais feito pelo blog, entrem em contato com a Asa Branca pelo email:
asabrancaabada@hotmail.com
Importante
Quem já fez a confirmação pelo blog não precisa fazer novamente, e quem não fez tente fazer o mais rápido possível, pois o número de vagas será limitado, principalmente os graduados, pois a procura esta sendo muito grande.

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Capoeira e efeitos especiais podem fazer de Besouro o novo herói brasileiro


 
Besouro voa durante seus golpes de capoeira

Filme que fala do Brasil pós-abolição, conta a história de um garoto negro que viveu para vingar seu mestre...

Por Camila Borowsky

Na Bahia pós-abolição, os negros estavam livres, porém muitos desempregados. Assim, a maioria acabava fazendo aquilo a que estava acostumada – trabalhando em engenhos e plantações e sofrendo humilhações constantes dos coroneis. É nesse contexto que surge Besouro (Aílton Carmo) – um talentoso capoeirista que entra para vingar a morte de seu mestre - em filme que chega aos cinemas brasileiros no dia 30 de outubro.

O corpo fechado com a ajuda dos orixás e uma missão a cumprir: o mito da capoeira é sugado para o mundo da fantasia no filme brasileiro que leva seu nome. Para o cinema, o diretor João Daniel Tikhomiroff acrescenta uma dose extra do que já carrega o heroi baiano, morto na década de 20. Segundo ele, é essa mistura de efeitos e história do início do século passado que torna o filme especial. “Estamos lidando com o imaginário popular. São as lendas junto de fatos reais”, diz Tikhomiroff.

Auxiliado pelo coreógrafo chinês Dee Dee, ele enche a história de efeitos visuais dignos de longas como “O Tigre e o Dragão” (Ang Lee) e “Kill Bill” (Quentin Tarantino). “Fiz uma lista de filmes que tinham efeitos de que eu gostava e, quando vi, eles tinham sido todos feitos por uma só pessoa. Entramos em contato com Dee Dee que topou na hora porque já tinha se interessado pela capoeira”, revela, salientando que o chinês trabalha como os brasileiros, “sem frescura”.

A ideia não estaria completa sem capoeiristas de verdade. Além do intérprete de Besouro, também há Anderson Santos de Jesus, o Quero-quero, que disputa com o amigo o amor de Dinorá (Jéssica Barbosa). “Queria sentir a respiração, o golpe. Preferi correr o risco de trabalhar com desconhecidos do que treinar atores para a capoeira. Adorei o resultado”, acrescenta o diretor.

Chama a atenção a cena em que Dinorá e Besouro jogam capoeira em clima que mistura dança, luta e olhares sedutores. Assim como também arrepiam as imagens quando o casal é flagrado pelo ex-namorado da menina, Quero-quero, que, cheio de ciúme, parte para cima do antigo colega de roda de capoeira em uma luta, que começa no chão e continua em cima de uma árvore.

Se o filme fizer o sucesso esperado, não há dúvidas de que as escolas de capoeira estarão lotadas e que o jovem brasileiro terá um novo heroi – um baiano de carne e osso.

Fonte: Editora Abril

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Vocabulário Capoeirístico

Mestre João Grande e Mestre Camisa

Um pouco de cultura nunca é demais, então aqui vai um pequeno vocabulário de palavras utilizadas em músicas ou nos bate-papos entre capoeiristas para as pessoas de fora do mundo da capoeira entenderem um pouco sobre esse universo e até mesmo para os próprios capoeristas que faltam um pouco desse "recheio" cultural. Se alguém tiver alguma palavra que queira acrescentar aqui, basta colocar nos comentários ou no Mural de Recados que eu reeditarei o post.


Abalá: Corrutela do verbo abalar. "Por-se em movimento", "Ir para abaixo".
Acarajé: Bolinho da culinária afro-baiana feito de massa de feijão fradinho.
Angola: Nome de um país africano.
Aruanda: Lugar onde moram os Orixás e as entidades superiores, para os adpetos dos cultos afro-brasileiros.
Anum: Pássaro preto muito popular no nordeste do Brasil. A imaginação popular o associa ao negro, de maneira jacosa. O termo vem do tupi anu, vulto preto, indivíduo negro.
Banzo: Tristeza, saudade, nostalgia.
Bará: Qualidade de Exu, deus nagô, mensageiro entre os demais deuses e o homem.
Baraúna: Árvore de grande porte. É termo tupi de ybiráuna, a madeira preta.
Barravento: Termo náutico: "lado de onde sopra o vento". Designa também o ato de perder o equilíbrio do corpo, como se sentisse uma ligeira tontura. Nome em que se dá a um toque litúrgico, nos camdomblés de "nação" Angola. É, também, designativo de um golpe.
Besouro Mangangá: Lendário capoerista de Santo Amaro - BA.
Cabecero: Corrutela de cabeceiro
Candomblé: Religião dos negros lorubá, na Bahia.
Calentar: Corrutela de acalentar. Em algumas cantigas: "fazer calar uma criança".
Camará: Corrutela de camarada. Nas cantigas de acepção de companheiro.
Camafeu: Pedra semi-preciosa com duas camadas de cor diferente.
Carmo: Ladeira de bairro em Salvador na Bahia.
Camboatá: Um tipo de peixe pequeno que vive em água-doce. Ou, segundo Teodoro Sampaio, "o que anda pelo mato".
Chita: Espécie de tecido.
Cintura Desprezada: Jogo de balões criado por Mestre Bimba.
Chotão: Diz-se do burro que tem o passo incerto, saltitante.
Coité: Designa uma localidade no Estado da Paraíba
Dendê: Planta da famíla das palmáceas, conhecida por dendezeiro. O dendê foi trazido para o Brasil pelos negros africanos. Para Alexandre da Silva Correa, os negros usavam dele para untar o corpo, ficar com a pele macia e lutrosa. "Os armadores de escravos, o fazem embar com eles (dendês); assim para temperar-lhe a escabrozidade das jasnas".
Esquenta Banho: Luta de capoeira sem acompanhamento dos instrumentos, após a aula na Academia de Mestre Bimba.
Faca de Tucum: Faca de palmeira.
Fazenda Estiva: O local onde Mestre Camisa iniciou na capoeira.
Gaianum: Espécie de crustáceo da mesma famíla dos carangueijos.
Gamelera: Corrutela de gameleira. Árvore de grande porte utilizada na fabricação de canoas, vasos e ganelas.
Gereba: Nome próprio. Apelido de tipos populares.
Gunga: Nas rodas de capoeira, berimbau com a maior cabaça.
Idalina: Nome próprio personativo e nome de uma cidade da ilha de Chipre.
Iê: Corrutela de ê! Uso exclusivo das cantigas de capoeira.
Iemanjá: Orixá feminino, rainha do mar.
Ilha de Maré: Nome de uma ilha pertecente ao estado da Bahia.
Jacobina: Cidade do sertão da Bahia.
Ladeira de São Bento: Nome de uma rua em Salvador.
Ladeira da Misericórdia: Nome de uma rua em Salvador.
Lambaio: Bajulador, adulador.
Lampião: Nome próprio de Virgulino Ferreira da Silva, famoso cangaceiro do Nordeste do Brasil.
Lapinha: Bairro de Salvador na Bahia.
Licuri: Palmeira silvestre que possui pequenos côcos.
Loiá: Contração de lá oiá, currutela de lá olhar.
Luanda: Nome de uma cidade africana e capital de angola.
Maracangalha: Designa um lugarejo no estado da Bahia. Famoso no mundo da capoeira, devido às inúmeras façanhas do temível capoerista Besouro.
Matrinxã: Peixe de água doce.
Mandiguero: Corrutela de mandigueiro. Derivado de mandiga, feitiço, bruxaria.
Mangangá: Designa um inseto da classe dos dípteros.
Morão: Corrutela de mourão. Designa, entre outras coisas, o que é duro, resistente.
Mutum: Ave galinácea da familia dos gracídeos.
Oxalá: O grande orixá, sincretizado pelos negros com Jesus Cristo.
Orixá: Divindade africana das religiões afro-brasileiras, especialmente Gege-nagô.
Patuá: Amuleto Protetor.
Pedrito: Diminutivo de Pedro, nome próprio designa de um chefe de polícia da Bahia (Pedro de Azevedo Gordilho), famoso pela perseguição aos capoeristas e aos camdomblés.
Preto Limão: Nome próprio de um famoso violeiro.
Quilombo: Lugar onde se escondiam os escravos fugidos. Sendo Palmares o mais famoso.
Sapucaia: Gênero de árvore da família das lecitidárias.
Sucuri: Espécie de cobra grande que vive especilamente nos rios e palmares.
Senzala: Local onde morava a escravaria, sob o comando de um Senhor.
Sinhá: Corrutela de Senhora.
Sinhô: Corrutela de Senhor.
Yayá: Diminutivo de Sinhá, corrutela de Senhora.
Yoyô: Diminutivo de Sinhô, corrutela de Senhor.

E quem quiser saber mais sobre os termos da capoeira, pode consultar nesse dicionário AQUI.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

A Importância do Alongamento na Prática da Capoeira

Mestranda Edna Lima

Segundo Dantas (1995), alongamento é a “forma de trabalho que visa a manutenção dos níveis de flexibilidade obtidos e a realização dos movimentos de amplitude normal com o mínimo de restrição física possível”.
Toda atividade física deveria ter, como parte integrante, o alongamento, pois é uma medida de precaução contra distensões e dores musculares; mobiliza melhor as articulações, facilitando a destreza; é uma medida de segurança contra o desenvolvimento de tensão da musculatura lombar e dos ombros, como também da região do pescoço, membros superiores e inferiores, constituindo-se ainda numa tarefa física de volta à calma ou recuperação, facilitando a remoção mais rápida dos produtos do catabolismo, relaxando a musculatura. O alongamento não tem o objetivo de desenvolver a flexibilidade muscular. É importante para a transição do sedentarismo e a atividade física, mantendo os músculos flexíveis. Importante até mesmo para quem não tem o hábito de praticar uma atividade física e para as pessoas que fazem uma atividade física vigorosa ou um desporto, principalmente no caso de alguém que pratica a capoeira, porque nela se trabalha muito a flexibilidade. Os alongamentos poderão ser realizados antes e depois da atividade principal ou quando a pessoa sentir vontade, podendo ser realizado de manhã, no trabalho, quando ela se sentir tensa e até mesmo enquanto ouve música, lê ou assiste a um programa na televisão.
Realizando o alongamento correto e regularmente, seus benefícios consistirão em: redução de tensões musculares, melhoria da coordenação, prevenção de lesões, liberação dos movimentos, melhora na circulação e melhora na consciência corporal. Todo mundo pode realizar o alongamento, independente de idade e nível de flexibilidade, porém sob a orientação de um profissional.
Foi pensando assim e tomando por base alguns autores já consagrados na área, que desenvolvemos e adaptamos uma sequência de exercícios de alongamento para serem realizados antes e após a prática da capoeira e que deverão ser seguidos na ordem alfabética, crescente ou decrescente, como mostra o quadro, de forma suave e procurando sempre aumentar a amplitude do movimento de acordo com a evolução, sem que haja dor, aumentando também progressivamente o tempo de realização dos exercícios, se necessário. Esta sequência poderá, também, ser usada juntamente com a execução da ginga na capoeira.
Segue abaixo imagens ilustrativas de alongamentos voltados para a pratica da capoeira:


Click na imagem para ampliar


Click na imagem para ampliar

Click na imagem para ampliar

Click na imagem para ampliar

Click na imagem para ampliar

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Mestre Camisa: de volta às raízes

Mestre Camisa


Entrevista cedida pelo Mestre Camisa ao A Tarde On Line antes dos VI Jogos Mundiais de Capoeira realizados na Bahia.

José Tadeu Carneiro Cardoso tem 52 anos, nasceu em Jacobina e viveu até os 17 anos em Salvador, onde aprendeu os fundamentos da capoeira na academia que Mestre Bimba mantinha no Pelourinho. Antes de completar a maioridade, radicou-se no Rio de Janeiro, onde fundou, em 1988, a Abadá-Capoeira, instituição que viria a se tornar a maior escola de capoeira do mundo. Mestre Camisa tem seguidores espalhados por todos os estados brasileiros e em 40 países dos cinco continentes. Dos 36 mil associados em todo o mundo, 3 mil são aguardados em Salvador para o Festival promovido pela Abadá-Capoeira.
“Nunca trabalhei em outra coisa na vida que não fosse a capoeira”, orgulha-se Camisa, ele próprio ansioso para voltar à capital baiana e percorrer o caminho que fazia diariamente de sua casa, na Lapinha, até a academia de mestre Bimba, no Pelourinho. Mais que voltar às raízes, a caminhada - que integra a programação do Festival Internacional da Arte Capoeira – tem caráter de dupla homenagem: reverenciar Mestre Bimba, a quem Mestre Camisa chama de “segundo pai”, e a Bahia, berço da capoeira.
A TARDE ON LINE – O que representa para a capoeira o lançamento de um filme com distribuição nacional sobre a trajetória de Mestre Bimba?

Mestre Camisa - O filme tem o mérito de mostrar não apenas o Mestre Bimba como um grande lutador que era, mas como um grande educador, um mantenedor da cultura afro, um grande soba (chefe). Foi ele quem desenvolveu o primeiro método de ensino de capoeira no Brasil, é um baluarte, uma referência para qualquer capoeirista. Sem desmerecer os demais, Bimba é, junto com Mestre Pastinha, o maior mestre que a capoeira já conheceu. Ambos serão homenageados no Festival.
O que Mestre Bimba representa para você?

Perdi meu pai com 10 anos, minha mãe com 16. Mestre Bimba foi meu segundo pai, aprendi com ele lições de vida, de luta e profissão, de filosofia de vida. Aprendi a ganhar e a perder. Sou um baiano voltando à sua terra, bebendo água da Fonte. Por isso fiz questão de colocar como um dos eventos da programação oficial uma caminhada que repete o trajeto que eu fazia há 35 anos quando era aluno de Mestre Bimba, saindo de minha casa, na Lapinha, até a academia, no Pelourinho.
Como nasceu a Abadá capoeira?

Viajei em turnê pelo grupo folclórico Furacões da Bahia, fizemos uma excursão pelo Nordeste e Sudeste que terminou no Rio de Janeiro. Estava desmotivado em voltar a Salvador, porque sabia que Mestre Bimba estava indo para Goiânia. Resolvi ficar no Rio de Janeiro, dando aula profissionalmente, uma coisa que era quase impossível de se fazer na Bahia. Fundei a Abadá-Capoeira em 1988 porque senti a necessidade de uma instituição que ajudasse na profissionalização dos capoeiristas. Hoje a Abadá-Capoeira está presente em todos os Estados do País e em mais de 40 países, com mais de 30 mil afiliados.
Qual o papel da capoeira no mundo globalizado?

É a arte brasileira que mais cresce, que mais divulga o Brasil fora do Brasil. O estrangeiro que começa a fazer capoeira tem que cantar músicas em português e aprender o jeito de gingar e lutar do brasileiro. Não é à toa que o ministro Gilberto Gil disse que a capoeira é um exemplo a ser seguido porque está no mundo inteiro sem nunca ter recebido apoio oficial. O estrangeiro começa a se abrasileirar jogando capoeira.
Mas a capoeira é uma manifestação cultural tipicamente brasileira ou africana?

A capoeira é uma manifestação afro-brasileira. Os africanos são os avós da capoeira, mas até que me provem o contrário, a capoeira foi criada no Brasil. E se o digo com tamanha convicção é porque pesquisamos. Temos um projeto chamado “Em busca das raízes”. Rodamos a África inteira, Angola, África do Sul, Guiné-Bissau, Senegal, Cabo Verde e ouvimos muitos estilos musicais com o berimbau, vimos muitas lutas e acrobacias parecidas com a capoeira, mas nenhuma delas igual à capoeira, nenhuma delas com a associação entre o jogo e o toque do berimbau como existe na capoeira.
Que tipo de apoio oficial você teve para o Festival?

Entrei com um projeto no Ministério da Cultura, mas a greve dos funcionários, de mais de dois meses, acabou atrapalhando. Também mantivemos contatos com as secretarias de turismo e cultura do Governo da Bahia e da Prefeitura de Salvador. Por enquanto ainda não conseguimos nada, mas tenho esperança que vou conseguir todo o apoio necessário. Afinal, é um evento importante não só para a capoeira baiana, mas para os hotéis, o comércio, os taxistas. Teremos caravanas de vários Estados e convidados de pelo menos 28 países onde a Abadá-Capoeira tem representantes que já confirmaram presença.
Com tantas dificuldades, por que não continuar no Rio?

Esse evento começou e foi realizado cinco vezes no Rio de Janeiro porque minha vida está lá, mas desde que saí da Bahia, há 35 anos, nunca desisti de meu sonho de homenagear meu povo, de agradecer tudo o que a Bahia fez pela capoeira. Tradicionalmente a capoeira também tem suas raízes nos Estados do Rio de Janeiro e Pernambuco, mas a maneira que ela é jogada atualmente e os grandes mestres espalhados pelo mundo vieram da Bahia. A Bahia foi ao mundo mostrar a capoeira, hoje o mundo vem à Bahia para retribuir.
Quais são os entraves para transformar a capoeira numa modalidade esportiva oficial?

A capoeira cresceu como arte. Enquadrá-la simplesmente como um esporte é empobrecê-la. A capoeira é um universo complexo, e se formos abandonar alguns aspectos só pra levar a capoeira para as Olimpíadas, eu sou contra. A capoeira é redonda, o esporte enquadra. Só podemos pensar em transformá-la em modalidade esportiva oficial se conseguirmos fazê-lo de modo que não sejam abandonados os princípios fundamentais.
E a rivalidade entre os grupos? Não é isso que impede a unificação de critérios?

Não existe rivalidade entre grupos de capoeira, mas entre algumas pessoas de grupos diferentes e mesmo dentro dos próprios grupos. Cada grupo representa um modo de interpretar a arte e todos devem ser respeitados. Nós, da Abadá-Capoeira, temos excelente relacionamento com outros grupos, embora não sejamos propriamente um grupo, e sim uma instituição, com federações nos Estados e confederações em outros países. Mas a rivalidade é coisa do passado.
O vencedor dos Jogos Mundiais de Capoeira, que integram o Festival, pode se considerar o melhor capoeirista do mundo?

Os jogos não servem para apontar o melhor capoeirista, mas estimulam os capoeiristas a melhorarem de nível. O objetivo é fazer com que os capoeiristas passem a trabalhar suas limitações. Levei 25 anos para elaborar esse regulamento. Os pontos são para o jogo, não para o atleta. Isso significa que para me sair bem o que eu preciso é de um bom jogador na minha frente e não de tentar destruir meu adversário.
Quais são os critérios de avaliação?

Todo jogador é obrigado a jogar os toques de Angola, Benguela, São Bento Grande e Iúna. Um corpo de jurados irá avaliar quatro pontos: técnica, objetividade, caracterização e ritmo. A pontuação é dada para o jogo e não apenas para o jogador. Como todo capoeirista é obrigado a saber confeccionar e tocar os instrumentos musicais, o desempate é feito no berimbau.
Aurelio Nunes, do A Tarde On Line
Divulgação/Jornal Abadá

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

ZUMBIMBA 2009 - informativo 2

O valor do Zumbimba 2009 já foi fechado, e para esta edição do evento serão abertas de 100 a 120 vagas por fim de semana. Para garantir a sua vaga no Zumbimba, nos mande seu nome, apelido, graduação, cidade/ estado e apelido de seu professor em nosso email para ajudar a organização do evento, e seu email será respondido com o valor do curso.
IMPORTANTE:
- Não será aceito depósito bancário;
- Não será aceito cheque;
- O pagamento deverá ser feito em dinheiro a vista na hora da inscrição;
email do blog: blog@abadacapoeira.com.br
Cachoeiras - Rio de Janeiro - Brasil

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Para quem trabalha com crianças

Click na imagem para ampliar

Quando se trabalha com crianças tem sempre um problema que aparece na época de eventos, conseguir imagens, principalmente ilustrações, para camiseta ou cartaz. Então aqui vai uma imagem para ajudar o pessoal que precisa.

Cortesia do graduado Algodão - sergioalgodao@yahoo.com.br

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

Em comemoração ao Dia da Criança, aqui está um post simples mas de coração para sempre mantermos viva a criança que todos carregam na alma!
Feliz Dia das Crianças à TODOS!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Pós-Graduação em Capoeira

Esse post vai para a massa capoeirística que estuda ou é formada em Educação Física e que está procurando uma pós-graduação, como diz na imagem que o corpo docente é constituído de doutores mestres e pesquisadores de renome internacional, não custava nada dar "nome aos bois" para o pessoal saber se a coisa é séria ou se é para somente tirar dinheiro do pessoal em um curso sem "fundamento" algum. O fato do post também ter aparecido no blog Oficial da Abadá-Capoeira nada indica que seja organizado pela mesma. E outra coisa, tem que ver se é aprovado pelo MEC!!!

Para mais informações visite: Atlântica Educacional

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Nas trilhas de Besouro: O Grande Mestre Camisa

Publicado por Equipe Blog do Besouro - 6|10|2009

Para dar continuidade a série de entrevistas e perfis de alguns dos grandes mestres da capoeira brasileira que reverenciam Besouro, o blog do herói traz para vocês, no vídeo abaixo, aquele que é considerado por muitos capoeiristas um dos maiores expoentes vivos do esporte.
José Tadeu Carneiro Cardoso, mais conhecido como Mestre Camisa, nasceu em Jacobina, na Bahia, e aprendeu a arte da Capoeira nos anos 60 com seu irmão mais velho, Camisa Roxa. Em 1972 foi morar no Rio de Janeiro, onde começou a dar aulas em academias e a pesquisar a capoeira para desenvolver o seu próprio estilo e método de ensino.
Camisa fundou a ABADÁ-CAPOEIRA, um grupo que hoje já possui uma expressiva representatividade em diversos países do mundo, tais como Estados Unidos, México, Canadá, Alemanha, França, Dinamarca, Inglaterra e Israel.
Mestre Camisa é considerado um dos mestres capoeiristas mais técnicos e disciplinados da capoeira. Atualmente, cerca de 30 mil discípulos seguem sua filosofia, doutrina, normas e fundamentos.
Ele é uma lenda viva e inspira gerações de capoeiristas no Brasil e no mundo, assim como o herói Besouro, de quem Mestre Camisa fala com reverência, carinho e respeito.
Assista ao vídeo:
“Um mito nacional, um herói brasileiro. Besouro é tudo isso e mais alguma coisa” - Mestre Camisa

Besouro - O Filme, 30 de Outubro nos cinemas.
Saiba mais em: www.besouroofilme.com.br

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Evento Professor Montanha

Nos dias 09, 10 e 11 de Outubro, será realizado o Encontro Nacional na Luta contra o Crack e Festival Pedagógico de Capoeira, organizado pelo Professor Montanha e Graduados Psico, Véio e Perdido. Presenças confirmadas: Professor Eberson (DF), Rato (SP), Professor Morceguinho (RJ), Coala (RJ), Perninha (RJ), Professor Sorridente (RS) e Professor Bode (SC).

PROGRAMAÇÃO

Sexta-Feira 09/10
15 horas - Treino com os Professores convidados
19 horas - Visita a roda dos angoleiros
21 horas - Roda e palestra contra o Crack

Sábado 10/10
9 horas - Treino com os Professores convidados e roda
12 horas - Churrasco (Costela Inteira)
16 horas - Festival Pedagógico e Batizado Infantil (Ginásio BM)
20 horas - Jantar e pagode

Domingo 11/10
10 horas - Treino com os Professores convidados
12 horas - Churrasco (Costela Inteira)
15 horas - Batizado de Capoeira em Viamão (Praça da Igreja)
17 horas - Encerramento

Local: Brigada Militar - Ginásio BM
Endereço: Rua Felipe de Oliveira, 3
Bairro: Petrópolis
Cidade: Porto Alegre - RS
Telefone: (51) 3332-6609

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Falso Mestre Camisa no Orkut

Mas uma vez pessoas fazem mau uso do nome de Mestre Camisa e de nossa instituição, agora no site de relacionamentos Orkut. Criaram um perfil falso utilizando imagens e textos facilmente obtidos na internet, para tentar dar “credibilidade” as informações que esta pessoa esta passando.

Se passar por outra pessoa não prejudica só o individuo, prejudica todas as pessoas que por boa vontade, entraram em contato com ela para trocar informações, dar uma palavra de apoio, dar sugestões e fazer críticas, mas estão sendo iludidas, enganadas. Tanto neste caso como em outros do mesmo tipo.

* Lembrando: Mestre Camisa não faz uso de MSN ou sites de relacionamento, todas as informações que ele passa são através dos sites da ABADÁ, dos Mestres e Mestrandos, ou do jeito que ele mais gosta, pessoalmente.

Continuem denunciando para fazer da internet um lugar melhor.

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

Quem quiser entrar em contato direto com o Mestre Camisa leia este post aqui.

Peço a todos os leitores do blog e integrantes da Abadá-Capoeira que conhecem em pessoa ou que leram a história do Mestre Camisa e sabem a pessoa íntegra que ele é que ajudem a desmascarar esse tipo de cybercriminoso que não tem mais o que fazer do que ficar prejudicando a imagem dos outros.

Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...