quarta-feira, 30 de março de 2011

Tutorial - Mortal Parado de Costas

Não pude resistir ao trocadilho de novo! E quer um conselho meu amigo? Não entra aí não!

Como prometido... mais um tutorial chegando! Esse já havia dado uma prévia antes, em um post mostrando um dos exercícios com fotos e explicações do que fazer e do que evitar. Agora é com vocês. Ficou com alguma dúvida? Manda para mim que eu responderei, como todo prazer! ;)
Abração, fiquem com Deus!
E bons treinos!

Passa lá meu patrão! Aproveita que é de grátis!

segunda-feira, 28 de março de 2011

LIVRO - Treinamento Funcional Aplicado na Capoeira

Clique na imagem para ampliar

LANÇAMENTO!

Durante os 8° Jogos Mundiais 2011

Autor: Luiz Eugenio Castanho de Almeida - Professor Cavalo

Capão Bonito - São Paulo - Brasil

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

sexta-feira, 25 de março de 2011

JOGOS DE VERÃO Rio de Janeiro 2011 - Resultados

Clique na imagem para ampliar

Resultados:

Categoria A
1- Jabuti RJ
2- Davisão SP
3- Pesão SP
4- Tavinho RJ

Categoria B
1- Fantasma - Pedreira SP
2- Nescau - Angra dos Reis RJ
3- Ursão - Pedreira SP
4- Foguete - Barra Mansa RJ

Categoria C
1- Chinês - Cataguazes MG
2- Minnie - Rio de Janeiro RJ
3- Tamanduá - Volta Redonda RJ
4- Saçurana - Barra mansa RJ

Destaque Juvenil
1- Telhado - Barra Mansa RJ
2- Pimenta - Paraty RJ
3- Elétrica - RJ (?)

Destaque feminino

Categoria B
1- Xuxinha - Barra Mansa RJ
2- Ligeira - São Paulo SP
3- Energia - São Paulo SP

Categoria C
1- Minnie - Rio de Janeiro RJ
2- Saçurana - Barra Mansa RJ
3- Eletrica RJ (?)

Parabéns e obrigado a todos que participaram do evento!

Paraty - Rio de Janeiro - Brasil

Fonte: Abadá-Capoeira Blog Oficial

quarta-feira, 23 de março de 2011

Vídeo aborda a valorização da cultura negra

No vídeo, este garoto se destaca na Umbigada

Com menos de 15 minutos, o documentário Cultura Negra é curtinho, mas bastante rico em conteúdo.

Criado a partir de uma pesquisa realizada pela estudante Andreza Liliam Batista e produzido pelo Grupo de Cinema Kino-Olho, o vídeo trata da valorização da cultura negra e sua implementação no ensino. Confira:



Fonte: Capoeira de Vênus

segunda-feira, 21 de março de 2011

Dicas de Nutrição

A única coisa triste dessa imagem é que MILHÕES de pessoas no Brasil infelizmente veem os alimentos assim... Somente através de imagens...

Dêem uma olha nestas dicas importantes que foram postadas no blog Psico Capoeira, que servem tanto para praticantes de capoeira e de outras atividades físicas...


"Percebi que o pessoal gosta muito das postagens sobre alongamento e exercícios. Esses dias alguém veio me perguntar dicas sobre a alimentação... esse é um assunto muito importante no treinamento, e na vida também!
Como não sou da área, pedi para minha amiga Isabel Barzoni, nutricionista, listar algumas dicas importantes para quem faz atividade física.

Abaixo, mais esse presentaço para vocês!
Desfrutem das dicas e bons treinos!
Abração,
Psico"


E aí neguinho, ficou curioso, passa lá e da uma espiada! Enquanto isso vou tomando a minha sopa... 

Fonte: Psico Capoeira 

sexta-feira, 18 de março de 2011

Inicio da Construção da Praça Mestre Bimba



Prefeitura iniciaram nesta semana, os trabalhos de construção da Praça Mestre Bimba, no Jardim Contorno.

"A equipe da Divisão de Construção da Secretaria de Obras iniciou o estaqueamento da calçada para posterior concretagem. A praça tem uma área total de 4.970m² sendo 2.207m² de jardim e 1.134m² de calçada.
A praça também contará com playground, área para capoeira, bancos, bebedouros, pista de solo cimento para caminhada dentro da praça e pista de bicicross. O projeto foi elaborado coletivamene pela comunidade do Jardim Contorno, que inclui os condomínios Vila Verde, Vila Grená, Jardim dos Duques, Camálias, Flamboyants, Reserdás e Raio de Sol, em uma área da cidade muito verticalizada."

Visite o site Portal Capoeira e leia a matéria na íntegra.

Fonte: Portal Capoeira

quarta-feira, 16 de março de 2011

Era uma vez um Planeta...


Uma reflexão poética sobre os fenômenos da natureza que vem atingindo todo o planeta Terra. Qual a nossa responsabilidade sobre estes acontecimentos ?
ERA UMA VEZ UM PLANETA
Autor: Victor “Lobisomem”

Era uma vez um planeta
Que por Deus fora criado
Com carinho paciência
Amor, zelo e cuidado
Com muita dedicação
O planeta criação
De “Terra” foi batizado

Flutuando no espaço
E cercado por bilhões
De estrelas cintilantes
Juntas em constelações
E acompanhada da sua
Admiradora lua
Fonte de inspirações

Havia também um sol
O astro rei imponente
Acariciando a Terra
Com seu brilho forte e quente
Iluminando distante
Poderoso sol brilhante
E sua energia ardente

Em volta daquele sol
A Terra rodopiava
Num movimento constante
A lua lhe imitava
Num floreio bem bonito
Girando pelo infinito
Parecia que dançava

No planeta Terra as águas
Como um manto cobriam
Lá do alto das montanhas
Em cachoeiras desciam
Estavam em toda parte
Feito uma obra de arte
E pelos rios corriam

Águas doces percorriam
As florestas viajando
Em busca de encontrar
Quem estava lhes esperando
Os oceanos e mares
E os pássaros pelos ares
Iam lhes acompanhando

Pássaros voam cantando
Sobrevoando os rios
Os mares vão agitando
As águas em corrupios
Ondas beijando a areia
É manhã de maré cheia
Os ventos sopram vadios

O céu azul emoldura
Essa obra colossal
Feita pelas mãos divinas
Em um gesto paternal
Obra de rara beleza
Chamada de natureza
Fenômeno sem igual

Criação mais que perfeita
Majestosa harmonia
E o Grande Deus amoroso
Resolveu criar um dia
Encheu-se de esperança
E à sua semelhança
A raça humana nascia

O homem tinha na Terra
Tudo para viver bem
Água limpa, muitos frutos
E os animais também
A natureza vivia
Lhe servindo noite e dia
Sem cobrar nada a ninguém

Naquele lindo planeta
O tempo ia passando
A raça humana também
Ia se multiplicando
Mas sem a preocupação
Sem cuidado e gratidão
Tudo foi modificando

Nada foi acontecendo
Da noite para o dia
Foi tudo bem devagar
Pouca gente percebia
Mas o homem se esqueceu
De cuidar do que era seu
De preservar a harmonia

Deus bastante preocupado
Tudo fez pra ajudar
Mandava muitos sinais
Pro perigo alertar
Mas o homem nem ligava
Com nada se preocupava
Só fazia devastar

Muitos anos se passaram
Milhares, talvez milhões
E hoje aqui estamos
Cheios de preocupações
Em que mundo nós estamos?
Mas mesmo assim não paramos
Com tantas destruições

Devastamos as florestas
Poluímos nosso ar
O mesmo ar que nós mesmos
Estamos a respirar
Se de nós for depender
Nossa água de beber
Pode até se acabar

Dizem que o ser humano
É um ser racional
Fico eu me perguntando
Como é que um animal
Que se diz inteligente
Destrói o meio ambiente
Seu habitat natural?

Apontamos uns aos outros
Pra responsabilizar
O governo, as indústrias
Quem mais podemos culpar?
Mas nada posso dizer
Sem minha parte eu fazer
Para isso melhorar

Seca, enchente, tsunami
Impacto ambiental
Desequilíbrio ecológico
Aquecimento global
Cadê nossa inteligência
Educação, consciência
De um ser racional?

Nunca é tarde, ainda é tempo
De encontrar a solução
Devemos à natureza
Carinho e gratidão
Me desculpe se incomodo
Mas hoje foi deste modo
Que me veio a inspiração

Deus nos dê mais uma chance
Agora eu lhe dou certeza
Nós vamos cuidar direito
De toda essa beleza
Então pra lavar as almas
Peço uma salva de palmas
Pra nossa Mãe Natureza

FIM
Outubro/2007
Autor: Victor Alvim

* Este cordel foi escrito por sugestão e convite de Cláudio Baltar (Parafina) da Intrépida Trupe para ser apresentado com o espetáculo “ÁGUA DE BEBER” no evento ecológico NEUTRALIZO realizado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro em outubro de 2007.

Fonte: Quintal do Lobisomem

segunda-feira, 14 de março de 2011

Tutorial - Mortal Chutado

Não pude resistir ao trocadilho do Mortal CHUTADO...
E lá vai mais um tutorial muito bacana do Psico...

"Tcharammmm! Mais um tutorial! Esse ficou bem simples e objetivo. São poucas as dicas. Esse é um salto que é mais coragem do que técnica! Mais ou menos assim: Chuta tudo o que der e fecha os olhos! Hehehehe! Tô brincando, né? Não vão fazer isso! Se fizerem... gravem e me mandem o vídeo depois! Hahahaha!
Vamos aos detalhes!"

Quer ver o tutorial na faixa? Passa lá mano véio!

Fonte: Psico Capoeira

sexta-feira, 11 de março de 2011

Tutorial - 540° / Parafuso

Nós somos os Irmãos Parafuso, estamos aqui para enroscar sua vida!!!

"Bom galera... aí está o tutorial do 540°. O 540° nada mais é do que uma armada-martelo que chega no chão com o pé do martelo primeiro. Abaixo do tutorial coloquei mais dois tutoriais, também do 540°, em inglês. Cada um deles tem um jeito diferente de explicar (todos muito bons).
O tutorial da andorinha é o próximo (adiei ele porque quero aperfeiçoar mais a minha antes de gravar... hehehe).
Grande abraço, fiquem com Deus!"

Se enrosque nessa você também!!!

Fonte: Psico Capoeira

quarta-feira, 9 de março de 2011

Maria Felipa: a heroína de Itaparica

Nada como uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher escrito por uma mulher...

Como já é tradição no Capoeira de Vênus, nesse Dia Internacional da Mulher homenageio todas as mulheres lembrando de uma grande guerreira.

Desta vez, trago a história de Maria Felipa. O texto eu escrevi originalmente para a coluna Capoeira Mulheres, no Portal Capoeira. Aliás, quem não conhece a coluna, está convidado a conhecer. Mas vamos ao que interessa:

Leia o post na íntegra AQUI.

Fonte: Capoeira de Vênus

segunda-feira, 7 de março de 2011

A Ditadura na (DE)FORMAÇÃO do Capoeira

Mestre Jean Pangolin, Mestre Cássio, Contramestre Strong e Professor Loup
Vou postar aqui na íntegra uma interessante opinião...
No qual concordo em gênero, número e grau...


Por Jean Pangolin

Discutir ensino / aprendizagem em qualquer área já se constitui numa tarefa difícil e arriscada pela gama de informações que o mundo moderno dispõe e por interlocuções com teorias pedagógicas contraditórias e às vezes até confusas. Agora imaginemos esse diálogo tomando como base uma arte com pouco mais de 400 anos, que a mais ou menos 100 anos atrás estava prevista no código penal da república como crime e hoje desponta no mundo inteiro como fenômeno de formação humana para cidadania... Complicado! Mas esse será o nosso desafio nesse momento, discutir o processo de formação de capoeiristas a partir de interlocuções com algumas teorias pedagógicas de formação humana.

Para problematizar o tema, tomaremos como referência o processo de formação dos capoeiristas na atualidade nos grupos e associações de capoeira, pois acreditamos que desta forma poderemos dar conta de compreender alguns mecanismos de ingerência do modo de produção na capoeira e ainda garantir uma análise mais fiel das relações de ensino/aprendizagem nessa área.

Títulos, Graduações e Poder

A partir da observação dos grupos de capoeira podemos perceber que muitos funcionam estruturados numa forte cadeia hierárquica, que atribui direitos e deveres aos praticantes, mediante seu estágio (graduação em capoeira), levando-se em conta sua experiência na arte, seu tempo de prática e principalmente sua capacidade docente. Os membros desses grupos são preparados desde o começo para se tornarem mestres de capoeira, cantando, tocando, jogando e etc... Seguindo essa lógica, existe um sistema de graduação que serve para mensurar o nível do capoeira a partir dos requisitos já citados, portanto ser capoeirista hoje significa prioritariamente estar a serviço desse modelo de formação que vive da farsa ou ingênua consciência da tradição de respeito ao mais antigo, que fortalece o poder do mais velho diante do mais novo, como forma de subjugá-lo, sendo assim, cria-se o imaginário de que quanto mais velho for, mais pessoas terá para mandar e mais inquestionável ficará.

Fica fácil compreender o mundo da capoeira na atualidade se pensarmos num quartel militar em que os mais novos sofrem com as ordens dos mais antigos e de maior patente, sonhando em se tornar mais velhos, pelo simples fato de poder retribuir tudo que passaram negativamente, despejando todo autoritarismo possível na relação com os mais novos que chegam. Paulo Freire já nos advertia em sua obra sobre o fato de que todo oprimido traz dentro de si, sendo gestado o opressor, e que a nossa luta pela liberdade é justamente sair das sombras e marcas de nossos opressores.

A Formação Docente

Os níveis de graduação hoje estão divididos, na maioria dos grupos de capoeira, em fase de aluno, Formado, Professor, Contramestre e Mestre, sendo requisito básico para as trocas de estágios mais altos, a capacidade docente, ou seja, o nível do “trabalho” de capoeira, que para os adeptos dessa arte significa a quantidade de alunos que possuem ligados a ele, e o tempo que estes permanecem “ligados” a capoeira, toques, cantos e jogos... Portanto se alguém quiser seguir praticando sem ter alunos, logo será “taxado” de mau capoeirista por seu grupo e pela comunidade. A desculpa que alguns mestres usam e que só se aprende capoeira ensinando, hora, se compreendermos a relação de ensino/aprendizagem como um via de mão dupla, facilmente perceberemos o equívoco dos mestres, pois mesmo sem ministrar aulas, um capoeira aprende na própria relação com os outros, sendo o ato de estar como professor, apenas mais uma forma de aprender.

Um outro ponto relevante nessa discussão e o fato de que a maioria dos Mestres vive financeiramente também da renda gerada por seus alunos que estão dando aulas, ou seja, cada novo professor funcionará como mais um “empregado” da engrenagem de lucro dos grupos, servindo de fonte de lucro para o mestre, que cobra percentuais de participação na receita de seus alunos/professores para que possam permanecer ligados a este ser “iluminado” de sabedoria, o mestre.

Lamentavelmente, esta e só uma pequena mostra de ingerência do modo de produção capitalista no mundo da capoeira, pois inúmeras são as outras maneiras de mercadorização da capoeiragem na atualidade, estruturada por grupos e instituições afins que trabalham na lógica de macdonaldização da capoeira, com franquias, marcas, métodos enlatados e principalmente com toda uma sistematização sub-serviente ao lucro. Nessa lógica pouco importa o aprender fazendo, a herança “conflitiva” e “libertadora” da capoeira, a alegria do jogo, o berimbau bem tocado ou as lágrimas de um capoeira ao cantar uma ladainha, contudo a importância desses aspectos poderá ampliar rapidamente, basta engaiolar tudo num DVD, CD ou em alguma outra forma encaixotada para ser vendida nos mercados e bancas de revista da esquina.

Às vezes fico me perguntando: como seria a capoeira sem os livros de Frederico Abreu? Sem os filmes de Jair Moura? Sem a sabedoria de Mestre Decânio? E tantos outros que escolheram continuar na capoeira sem seguir a lógica de ter grupo, formar “trabalhos”... Com certeza a nossa capoeira perderia muito, pois deixaríamos de aprender com as alternativas pedagógicas deste exército de “professores informais” que fizeram a opção de ensinar ao “grupo da humanidade” que capoeira se aprende capoeirando e que ninguém escapa a educação, pois ela está tanto nas academias de capoeira, como nas rodas de rua, nos livros, nos filmes ou numa simples conversa de fim de tarde com Decânio na praia de Tubarão.

Quero deixa claro que este trabalho não tem intuito de resolver o problema nem de firmar-se como verdade absoluta, mas propor uma reflexão objetiva sobre a formação de capoeiras, afirmando que não temos nenhuma pretensão profética apocalíptica das instituições de capoeira. Queremos é dialogar com alternativas de participação no mundo da capoeiragem que possam contribuir de diferentes formas para o crescimento da mesma com crítica, autonomia e criatividade.

Precisamos reavaliar os currículos de formação, os métodos de ensino e principalmente um sistema de graduação atual, que este pautado na hierarquização burocrática da capoeira voltada para o lucro.

Por fim finalizo dizendo que esses pensamentos partiram de um individuo que faz parte de um grupo, segue um sistema de graduação, que vivenciou alguns dos equívocos de formação já citados e que esta inconformado e com pouca tolerância para continuar de maneira passiva e submissa fortalecendo um sistema que esta destruindo a capoeira na sua “matriz”, esterilizando-a e transformando seus representantes em reprodutores dos ditames do capital.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Tutorial - Aú/Estrela sem Mãos

-
Pose para a foto!!
Mais um tutorial chegando... Depois de tantos pedidos, aí está: Aú sem mãos!

Vaí lá e assista Camará!

Fonte: Psico Capoeira

quarta-feira, 2 de março de 2011

Tutorial - Aú / Estrela

Vejam este grande AÚ no céu... Opa, digo, ESTRELA no céu...
Tutorial bem explicado para quem quer começar a fazer a famosa estrelinha...

Vá correndo pegar a sua!

Tutorial em especial pra Marcelle, Carolitha, Carol-Abadá (de Livramento) e para todos aqueles que tanto pediram esse tutorial. Espero que tenha valido a pena esperar tanto! ;)
O resto do texto vem depois... hehehehe!!

Fonte: Psico Capoeira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...